Você encontra aqui conteúdos da disciplina História e Cultura Afro- Brasileira para estudos e pesquisas, como também, assuntos relacionados à Política, Religião, Saúde, Educação, Gênero e Sociedade.
Enfim assuntos sobre o passado e sobre nosso cotidiano relacionado à História do Brasil e do Mundo.







Seguidores

Visitantes

domingo, 23 de janeiro de 2011

O Hajj (a peregrinação à Makkah)


Por: Sheikh Jihad Hassan Hammadeh

A base do Islam está dividida em dois pontos:
1. Pilares da Fé
2. Pilares da prática
O Profeta Mohamad (que a Paz de Deus esteja com ele e com os demais profetas) disse:
"O Islam assenta em cinco pilares: Testemunhar que não há outra divindade senão
Deus e que Mohamad é o Seu Mensageiro, praticar a oração regular, jejuar no mês
do Ramadan, pagar a Zakat(imposto aos necessitados) e fazer o Hajj"
O nosso assunto será sobre o quinto e último pilar da prática, o Hajj, a Peregrinação à
Makkah.


Todo muçulmano deve fazer essa peregrinação uma vez na vida, se tiver condições
física e financeira. Ela se repete anualmente e reúne aproximadamente 4 milhões de
pessoas, sempre no mesmo lugar e no fazendo os mesmos rituais que levam 4 dias
para serem realizados. Deus diz no Alcorão: "E o Hajj (Peregrinação a Meca) a Casa
(Ka'bah) é um dever que a humanidade deve a Allah (DEUS), aqueles que podem
suportar as despesas (do seu transporte, provisão e residência)." Surata Al 'Imrán 3:97
Os rituais consistem em visitar a Mesquita de Makkah, dar 7 voltas em torno da Kaaba,
depois andar entre os montes Al Safa e Al Marwa, que ficam próximos à Kaaba, 7
vezes, depois ir à Mina, que fica nos arredores de Makkah, depois à Arafah, depois à
Muzdalifa e depois à Mina, novamente. A pessoa quando termina o Hajj, deve retornar
à Kaaba e fazers as 7 voltas novamente, chamadas de "Tawaf AL Wadaa"(Voltas da
despedida), assim, termina o Hajj.


Agora, mais do que um ritual de esforço físico, ele é uma elevação espiritual, uma
reciclagem de toda a alma e de todo comportamento. A pessoa deixa o conforto do seu
lar, da família, para se reunir com outras pessoas vindas de todos os cantos do mundo,
como se fosse um congresso mundial dos muçulmanos, todos vestidos da mesma forma,
com a mesma vestimenta, duas toalhas para os homens, enquanto as mulheres, roupas
sem ostentação, todos, nesse momento, são iguais como se estivessem perante Deus no
Dia do Juízo Final, todos, adorando um Deus único.


É um ritual de desapego, os reis deixam as suas coroas, os ricos, as suas riquezas, todos
estão ali para aprenderem e para se entregarem a Deus, para pedirem o Seu perdão, para
se reconciliarem com o Criador, através da humildade, solidariedade, paciência, oração,
súplicas, entrega total, purificando, assim, os seus corações, almas e mentes, perdoando,
e pedindo para serem perdoados.


O Hajj, foi iniciado com o Profeta Ibrahim (Abraão), quando construiu a Kaaba, num
local conhecido biblicamente como deserto de Paran, hoje, Makkah, Arábia Saudita,
junto com o seu filho primogênito Ismail(Ismael), Deus ordenou que ele convocasse os
fieis a visitarem esse local sagrado. Ibrahim, pergunta para Deus como ele conseguiria
se fazer ouvir, já que ele estava no meio do deserto, então Deus lhe dá e, a nós também,
uma lição, Ele diz: "Ó Ibrahim, você tem que chamar e cabe a Mim levar a tua voz". A
partir desse momento, as pessoas começaram a fazer essa peregrinação e nunca mais foi
interrompida, por isso, quando o peregrino intenciona fazer o ritual, ele diz: "Labaika
Allahumma Labaik(Atendo o Vosso chamado ó deus, atendo o Vosso chamado).
"E recorda-te de quando indicamos a Abraão o local da Casa dizendo: Não me
atribuais parceiros, mas consagra a minha Casa para os circungirantes, para os que
permanecem em pé e para os genuflexos e prostrados. E proclama a peregrinação as
pessoas; elas virão a ti a pé, e montando toda espécie de camelos, de todo longínquo
lugar, para testemunhar os seus benefícios e invocar o nome de Deus, nos dias
mencionados, sobre o gado com que Ele os agraciou para o sacrifício. Comei pois
dele, e alimentai o indigente e o pobre. Que logo se higienizem, que cumpram os seus
votos e circungirem a antiga Casa.Tal será a peregrinação." Surata Al-Hajj 22:26-33
O Hajj ocorre 2 meses lunares e 10 dias depois do mês do Ramadan(nono mês do
Calendário Islâmico, que é formado por 12 meses lunares), no qual os muçulmanos
jejuam os seus dias, portanto, ocorre sempre nos dez primeiros dias do mês de "Zul
Hijja", que é o último mês.


Quem não puder fazer o Hajj, pode praticar outras adorações, como a caridade, muitas
orações, jejuar, ensinar algo benéfico a alguém, não importa o tamanho da ação, mesmo
que seja um sorriso para as pessoas. O Profeta Mohamad(que a paz de Deus esteja com
ele e com os demais profetas) diz: "E o sorriso para o teu irmão é uma caridade"
Ao final do Hajj há uma comemoração, chamada de Id Al Adha(Feirado do Sacrifício),
esse é o maior feriado dos muçulmanos, são 4 dias, sempre há uma cerimônia religiosa
na mesquita e depois uma confraternização entre a Comunidade, além da troca de
presentes e congratulações.

Fonte: Jornal Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário