Você encontra aqui conteúdos da disciplina História e Cultura Afro- Brasileira para estudos e pesquisas, como também, assuntos relacionados à Política, Religião, Saúde, Educação, Gênero e Sociedade.
Enfim assuntos sobre o passado e sobre nosso cotidiano relacionado à História do Brasil e do Mundo.







Seguidores

Visitantes

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Projeto de Lei visa combater o "bullying" nas escolas baianas



Segundo dados da pesquisa sobre o índice de “Bullying” nas escolas do Brasil realizado em 2009, pela Organização Não-Governamental Plan Brasil, 70% dos alunos entrevistados afirmaram ter sido vítimas de “Bullying” nas escolas. Na região Nordeste do país, a incidência foi de 24%.
Com o objetivo de combater e prevenir a prática de atos de violência física, verbal e/ou psicológica nas escolas, “bullying”, o deputado estadual Sidelvan Nóbrega (PRB) indicou ao Governo, o Projeto de Lei nº 19.244/2011, que dispõe sobre a inclusão de medidas de conscientização, prevenção e combate ao assédio moral, físico e psicológico no projeto pedagógico das escolas públicas baianas.
Como medida de prevenção e combate a este crime, o parlamentar salientou a importância da capacitação do corpo docente das escolas. “É preciso capacitar os profissionais que lidam com a educação em nosso estado, para que os mesmos estejam aptos a desenvolver discussões, orientação e debates em prol da recuperação da autoestima e convivência harmônica entre os estudantes”, declarou.
Além disso, o deputado chama atenção para a execução das normas estabelecidas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “É preciso ficar atento as regras estabelecidas no ECA, devendo a Secretaria de Educação do Estado diagnosticar e acompanhar os casos de “bullying” nas escolas públicas”, ressaltou.
Consequências
O “bullying” pode provocar diversas consequências para a vítima, dentre elas, a baixa no rendimento escolar, problemas psicossomáticos, síndrome do pânico, nervosismo, depressão, anorexia e bulemia, fobia escolar, ansiedade e em casos mais graves, homicídio e suicídio, como a tragédia ocorrida no dia 7 de abril, na escola Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio de Janeiro, quando doze crianças foram assassinadas após um ex-aluno invadir a instituição e atirar contra os estudantes. De acordo com relatos divulgados pela imprensa, o jovem atirador teria sofrido “bullying” na época em que estudava no referido colégio.

Assessoria de Imprensa do deputado Sidelvan Nóbrega

Nenhum comentário:

Postar um comentário