Você encontra aqui conteúdos da disciplina História e Cultura Afro- Brasileira para estudos e pesquisas, como também, assuntos relacionados à Política, Religião, Saúde, Educação, Gênero e Sociedade.
Enfim assuntos sobre o passado e sobre nosso cotidiano relacionado à História do Brasil e do Mundo.







Seguidores

Visitantes

sábado, 16 de julho de 2011

NEGRITUDE - UMA QUESTÃO DE VALORIZAÇÃO OU PRECONCEITO ?



NEGRITUDE - UMA QUESTÃO DE VALORIZAÇÃO OU PRECONCEITO ?


O CONCEITO DE NEGRITUDE

Define-se negritude como um movimento literário que surgiu em França, na década de trinta, dirigido por L. Senghor, A. Césaire e L. Damas, através do qual se combatia o racismo, o colonialismo e se exaltavam os valores da cultura africana.

Em fase posterior, o movimento de negritude serviu de base à implementação das doutrinas socialistas, com características particulares, dos líderes africanos Leopold Senghor (n. 1906) do Senegal, Sékou Touré (1922-1984) da Guiné e Julius Nyerere (n. 1922) da Tanzânia.

Sem a escravização e a colonização dos povos negros da África, a negritude, essa realidade que tantos estudiosos abordam não chegando a um denominador comum, nem teria nascido.

O seu conceito reúne diversas definições nas áreas cultural, biológica, psicológica, política e em outras. Esta multiplicidade de interpretações está relacionada à evolução e à dinâmica da realidade colonial e do mundo negro no tempo e no espaço. Uns consideram a negritudesuperada e ineficaz, pois a realidade colonial que a provocou não existe mais. Outros entendem como uma extensão da linguagem racista branca que lhe deu origem: uma mistificação de natureza colonial, daí a sua incapacidade de criar uma ruptura. Em outras palavras, o conceito de negritude assumiu a inferioridade do negro forjada pelo preconceito do branco.

CONDIÇÕES HISTÓRICAS

Quando os primeiros europeus desembarcaram na costa africana em meados do século XV, a organização política dos Estados africanos, já tinha atingido um nível de aperfeiçoamento muito alto.

A ignorância em relação à história antiga dos negros, as diferenças culturais, os preconceitos étnicos entre as duas raças que se confrontam pela primeira vez, tudo isso mais as necessidades econômicas de exploração predispuseram o espírito do europeu a desfigurar completamente a personalidade moral do negro e suas aptidões intelectuaisnegro torna-se, então, sinônimo de ser primitivo, inferior, dotado de uma mentalidade pré-lógica.

E, como o ser humano toma sempre o cuidado de justificar a sua conduta, a condição social do negro dos seus pretendidos caracteres menores. No máximo, foram reconhecidos nele os dons artísticos ligados à sua sensibilidade de animal superior. Tal clima de alienação atingirá profundamente o negro, em particular o instruído, que tem assim a ocasião de perceber a idéia que o mundo ocidental fazia dele e do seu povo. Na seqüência, perde a confiança em suas possibilidades e nas da sua raça, e assume os preconceitos criados contra ele. É nesse contexto que nasce a negritude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário