Você encontra aqui conteúdos da disciplina História e Cultura Afro- Brasileira para estudos e pesquisas, como também, assuntos relacionados à Política, Religião, Saúde, Educação, Gênero e Sociedade.
Enfim assuntos sobre o passado e sobre nosso cotidiano relacionado à História do Brasil e do Mundo.







Seguidores

Visitantes

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Laura Chinchilla é a primeira mulher eleita presidente na Costa Rica.


A candidata governista Laura Chinchilla tornou-se a primeira mulher eleita para a presidência da Costa Rica, após vencer a votação de domingo por ampla maioria. Com 83% das urnas apuradas, Chinchilla tinha 46,77% dos votos, seguida por Ottón Solís (25,12%), Otto Guevara (20,89%) e pelo social-cristão Luis Fishman (3,86%), segundo o Tribunal Supremo Eleitoral (TSE).

Cientista política, Laura Chinchilla prometeu em seu discurso de vitória abrir um canal de diálogo com todos os setores, melhorar a qualidade da saúde, da educação e da segurança.



"Terei as portas abertas a todos os costarriquenhos de boa fé. Escutarei a voz de quem não esteve conosco nesta eleição e peço humildemente sua ajuda. Ninguém tem o monopólio da verdade, a sensatez e a moral", afirmou a recém-eleita.

Ela declarou que pretende lutar contra o narcotráfico e a insegurança que tem como metas melhorar a educação pública, fortalecer a previdência social, desenvolver uma rede nacional de atendimento às crianças e idosos, além de impor a sustentabilidade ambiental no centro de sua agenda política.

Laura Chinchilla agradeceu às "pioneiras que abriram o caminho da participação política da mulher na Costa Rica", e que "hoje tornam possível que uma mulher seja presidente da República".

Chinchilla é a terceira centro-americana a chegar à presidência, depois da nicaraguense Violetta Chamorro e da panamenha Mireya Moscoso. Porém, diferentemente destas, que eram viúvas de políticos proeminentes, Laura chegou ao poder por méritos próprios.
No atual governo do presidente Oscar Arias, ela foi vice-presidente e ministra da Justiça, cargos aos quais renunciou em outubro de 2008 para concorrer à presidência.

Em um discurso diante de uma multidão de seguidores diante de um hotel de San José, onde chegou acompanhda do marido, o especialista em direito penal espanhol José María Rico, e do filho de 13 anos, José María, a candidata admitiu que não esperava um referendo tão favorável a sua candidatura e afirmou que os costa-riquenhos que votaram nela aprovaram o mandato do atual presidente e Prêmio Nobel da Paz, Oscar Arias.

Laura Chinchilla tomará posse em 8 de maio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário