Você encontra aqui conteúdos da disciplina História e Cultura Afro- Brasileira para estudos e pesquisas, como também, assuntos relacionados à Política, Religião, Saúde, Educação, Gênero e Sociedade.
Enfim assuntos sobre o passado e sobre nosso cotidiano relacionado à História do Brasil e do Mundo.







Seguidores

Visitantes

segunda-feira, 19 de março de 2012

Civilização da Mesopotâmia



A Mesopotâmia abrigou as primeiras civilizações do planeta, por volta do IV milênio antes de Cristo. O nome Mesopotâmia significa “terra entre rios” em grego, devido a estar localizado entre os rios Tigre e Eufrates. Hoje, nessa região, localiza-se o Iraque.
Os povos que habitavam a Mesopotâmia na antiguidade eram:
• Os sumérios e acádios – ao sul;
• Os babilônios e caldeus – no centro;
• Os assírios – ao norte.
O primeiro povo a dominar a região foram os sumérios de onde surgiram as cidades mais antigas já encontradas pelos arqueólogos como Ur, Uruk e Lagash, por volta de 4000 a.c. Formaram aglomerados com várias construções e eram geralmente cercadas por muralhas, visando a sua proteção. Dentre essas construções destacavam-se os zigurates.
As principais atividades econômicas eram a agricultura (cevada, trigo, sésamo) e a pecuária (ovelhas, cabras, porcos, bois) e o comércio.
Eles desenvolveram também a tecelagem, fabricavam armas, joias e objetos de metal; mantinham escolas profissionais para o aprimoramento de fabricação de armas e cerâmicas
Os comerciantes andavam em caravanas, levando seus produtos aos países vizinhos e às regiões mais distantes. Exportavam armas, tecidos de linho, lã e tapetes, além de pedras preciosas e perfumes.
Dessas terras traziam as matérias-primas que faltavam na Mesopotâmia, como o Marfim da Índia, o Cobre de Chipre e a madeira do Líbano.
De um modo geral, a sociedade da Mesopotâmia se dividia em três classes sociais:
• os awilum – sacerdotes, grandes proprietários, ricos comerciantes;
• os mushkenum – servidores dos palácios, artesãos, pequenos comerciantes;
• os escravos – prisioneiros de guerras ou endividados.
Os povos da Mesopotâmia eram politeístas, isto é, acreditavam em vários deuses. Os deuses diferenciavam-se dos homens por serem mais fortes, todo-poderosos e imortais. Cada cidade tinha um deus próprio. Os principais deuses eram Anu (deus do céu), Ishtar (deusa do amor e da fertilidade) e Shamash (deus do sol e da justiça).
Os povos que habitaram a Mesopotâmia deixaram um grande legado. Os sumérios, por exemplo, inventaram a roda, a escrita chamada de cuneiforme (lendas dos heróis Gilgamesh) e os carros de guerra. O primeiro código de leis, chamado de Código de Hamurábi, noções de matemática e a astrologia de onde se derivou depois o horóscopo moderno, completam as principais contribuições dessa civilização para a humanidade.
O primeiro Código Jurídico. Vejamos algumas normas que mostram o rigor das punições:
•Se um filho bater com as mãos em seu pai, terá suas mãos cortadas;
•Se um homem furar o olho de um homem livre, terá o seu olho também furado;
•Se furar o olho de um escravo pagará metade do seu valor;
•Se um médico tratou a ferida grave de um homem com faca de bronze e ele morrer, o médico terá suas mãos cortadas, se um homem arrancar os dentes de outro homem livre, seus próprios dentes serão também arrancados;
•Se um arquiteto construir uma casa e ela cair matando o dono, o arquiteto poderá ser morto;
•Se o filho do dono da casa morrer, o filho do arquiteto também será morto;
•Se um homem roubar uma casa, será morto no local onde praticou o roubo.
Ali podemos estudar qual era a organização da família, a variada condição dos indivíduos, o regime da propriedade, o sistema penal. Para as punições, esse código adotava a "lei de talião", que determinava que a pena aplicada ao criminoso fosse igual ao crime por ele cometido, ou seja,” olho por olho, dente por dente".

Dica de link: Código de Hamurábi

Fonte: Blog Fazendo História Nova

Nenhum comentário:

Postar um comentário