Você encontra aqui conteúdos da disciplina História e Cultura Afro- Brasileira para estudos e pesquisas, como também, assuntos relacionados à Política, Religião, Saúde, Educação, Gênero e Sociedade.
Enfim assuntos sobre o passado e sobre nosso cotidiano relacionado à História do Brasil e do Mundo.







Seguidores

Visitantes

terça-feira, 7 de junho de 2011

Documentário Mulheres Africanas

Durante uma viagem pela África, Eliza – brasileira, 30 anos – conhece mulheres que vivem conectadas em seus espaços e tempos. Através de entrevistas, reflexões, diários, olhamos entre o exótico e o preconceito gerado pela distância cultural. A partir de uma visão autoral, o filme discute a distância cultural que permite a criação do Outro e do racismo, criação que serve de pretexto para justificar a complexa relação histórica entre o Ocidente e a África. Criado a partir da perspectiva de uma viajante mulher e latino americana, o filme discute os diversos perfis de mulheres contemporâneas que coexistem em diferentes países e culturas.


Podemos colaborar com o projeto da Eliza Capai

Fazer o 1º corte do documentário, uma imersão em diversas culturas africanas contada por suas mulheres.
O documentário está completamente gravado: são 40h de material rodados em alta definição. Até agora eu realizei todas as etapas do processo. Foi intenso e agora preciso de outros olhos, ouvidos e mãos para desenhar esta história comigo. A ideia é utilizar a minha viagem pela África durante seis meses como base do documentário, mas ir além: criar uma estrutura ficcional que nos permita levantar as discussões de forma mais profunda.
Africanas (nome provisório) será meu 1º longa metragem, e sempre que apresento o projeto escuto elogios seguidos de "Tenho interesse, me apresente o primeiro corte!" E aqui estou tentando bancar a 1ª versão do documentário. Para fazê-lo, necessito contratar um roteirista, me dedicar exclusivamente a isto por quatro meses, pagar pela decupagem do material e legenda do primeiro corte para o inglês, além do custo de deslocamento (eu e o roteirista, Daniel Augusto, estamos separados por um oceano).

O longa metragem
Submissão, independência, mulheres negras nuas, mulheres brancas de véu, rituais de sacrifício, casamentos poligâmicos, Aids, amor: durante uma viagem de seis meses pela África discutimos diversidade, racismo e exotismo através de visões femininas.
Em 2010, viajei pela África, produzindo para TV e investigando a situação da mulher em distintas culturas e países: Marrocos, Mali, Cabo Verde, Etiópia e África do Sul. Mas em vez de encontrar um sentimento de identidade . de identificação com fragmentos da cultura africana que formaram meu país . me deparei em alguns momentos com um sentimento desconhecido: distanciamento, pré-conceito, racismo. Assim, o documentário busca compreender esse sentimento que permite as cruéis relações do Ocidente com a África e que se populariza no mundo se expressando através da xenofobia.
Vamos além dele, buscando compreender como podemos julgar menos os Outros, entender de fato a diversidade, respeitar culturas que não as nossas. Assim, a voz da viajante inicia a narrativa e aos poucos se abre para escutar outras mulheres, buscando construir esses fragmentos de África, dialogando com essas porta vozes de suas culturas, com as leituras realizadas no trajeto e com a bagagem cultural levada.

Recompensa em Cabo Verde
Para essa cota, vale a observação: as diárias do Spinguera são válidas para duas pessoas com café da manhã incluído durante as estações baixa e média - entre 10 de janeiro e 16 de abril; ou de 01 de maio a 31 de julho; ou de 01 de setembro a 20 de dezembro. Passagem aérea não incluída.

Para conhecer o Spinguera: www.spinguera.com
Para entender melhor o projeto: www.africanwoman.org
Para saber mais de meu trabalho: www.elizacapai.com
Meu facebook: www.facebook.com/elizacapai

Para ver o trailler do documentário: http://movere.me/exibeProjeto.do?id=12

Fonte: Blog Pesquisando a História

Nenhum comentário:

Postar um comentário